CozinhaConnosco

pesquisar

 
Sábado, 14 / 06 / 14

Regueifa doce típica cá das terras de Santa Maria da Feira

Oláááá a todos!
:) como estão? Parece que o verão veio para ficar! 

Bem, a receita que trago hoje é de regueifa doce. Para quem não conhece, isto é assim uma espécie de bolo mas não é doce como um pastel! É muito boa mesmo, eu cá adoro torrada com manteiga :D

Em poucas palavras, é fácil de fazer, suja as mãos e a banca, deixa um cheirinho muito bom na cozinha e come-se muito bemmmmmmmmmm :D

 

Ingredientes:

  • 150 ml de leite
  • 3 ovos grandes inteiros + 1 gema
  • 400gr de açúcar
  • 100gr de manteiga
  • raspa e sumo de 1 limão
  • 450 gr de farinha T55 (no total leva quase 1kg)
  • 25 gr de fermento de padeiro (se fizerem apenas com fermento normal ela não fica bem)
  • 1 pitada de canela
  • 2 gemas

Preparação:

Bem, isto junta-se tudo e amassa-se {#emotions_dlg.sarcastic}.

 

Vamos lá por partes :P 

Primeiro aqueçam o leite (nada de ferver..só mesmo aquecer) e juntem o fermento de padeiro até que fique bem desfeito.

De seguida numa bacia grande metam a farinha, abram um buraco a meio e metam o leite e o fermento, os 3 ovos inteiros + 1 gema, o açúcar e a manteiga,  o sumo e a raspa de limão e a canela.

 

Depois bora lá, mãos na massa pessoal!! {#emotions_dlg.happy} Tudo bem amassadinho com as mãos. Sim com as mãos, não há cá batedeiras!

 

A massa em si fica muito mole mesmo...Por isso, em cima do balcão mete-se farinha e a massa. E vai-se incorporando a farinha até a massa ficar bem consistente.

 

Quando conseguirem ter uma bola consistente, dividam a massa em dois.

 

Formem dois rolos e entrancem-nos.

Metam a regueifa já na forma que querem levar ao forno. Metam farinha no fundo para não colar.

 

Bem, o ideal é meterem no tabuleiro próprio do forno que assim ela cresce à vontade. Eu meti numa forma de uma dúzia de ovos grandes sem buraco porque já não tenho esse tabuleiro.

Aqueçam o forno uns minutos e desliguem. Metam a forma com a massa pronta tapada com uma manta ou toalha. Deixem estar a levedar uma hora pelo menos. Eu costumo deixar uma hora e meia.

 

Depois deste tempo passar, pincelem a regueifa com as duas gemas restantes.

 

Deixem a cozer a 200 graus cerca de 35 a 40 minutos.

 

Era suposto ficar com buraco mas ela cresceu bastante e tapou{#emotions_dlg.blink}

 

Esta receita foi adaptada do site http://pt.petitchef.com/ .

 

Bom apetite =)

Vem daí, e CozinhaConnosco!

 

Lili{#emotions_dlg.lips}

 

publicado por CozinhaConnosco às 10:47
Terça-feira, 26 / 11 / 13

Bôla de Fiambre e Chouriço

A receita de hoje trata-se de uma bôla. A receita foi dada pela minha prima Daniela, e nas minhas várias estadias no Porto, houve quase sempre direito a uma bolinha deste género. Também tivemos uma aventura de uma tarde a fazer as bôlas mais tradicionais ou seja, as rectangulares de tabuleiro.

 

Desde muito novinho, que ia a Lamego visitar família, e na volta vinham sempre as bôlas tradicionais para Leiria. Fiquei fã, e havia de muitos sabores, desde presunto, vinha d'alhos, frango, bacalhau, etc.

 

No Porto aprendi a fazer e finalmente fiz uma por mim! Hoje partilho convosco.

 

Bôla de Fiambre e Chouriço

 

 

Ingredientes:

 

  • 6 Ovos;
  • 1 Chávena de leite;
  • 100gr. de fermento de padeiro (levedura);
  • 5 Colheres de sopa de azeite;
  • 125 gr. de margarina;
  • 500 gr. de farinha;
  • Carnes a gosto;
  • Sal q.b.

 

Preparação:

 

Começar por cortar o fiambre e o chouriço em cubos.

 

 

Bater bastante bem os ovos.

 

 

Amornar o leite e juntar o sal e o fermento de padeiro. Mexer com uma colher até o fermento ficar bem dissolvido.

 

 

Juntar esta mistura ao preparado anterior e bater mais um pouco.

 

Adicionar o azeite e a margarina e bater.

 

Por fim, adicionar a farinha e bater muito bem.

 

 

Adicionar as carnes e envolver.

 

Verter o preparado para uma forma untada de manteiga e polvilhada de farinha.

 

 

Levar ao forno a 180ºC durante +/- 45 minutos {#emotions_dlg.away}. Para confirmar a cozedura, poderão utilizar o teste do palito.

 

Eu desenformei ainda morna, mas penso que não haverá problema se for desenformada fria.

 

 

A verdade é acabei de fazer a bôla por volta das 22 horas e no dia seguinte e 6 gulosos depois já não resta muita!

 

 

Nota: Podem usar as carnes que quiserem, por exemplo presunto, bacon, entre outras.

 

Esta receita também pode ser feita num tabuleiro, para ter um aspecto mais tradicional como referi em cima. Para isso, devem manter as carnes inteiras, e no tabuleiro deverão colocar uma camada de massa, seguida das carnes e cobrir com o resto da massa.

 

Bom apetite =)

 

Vem daí, e CozinhaConnosco!

 

 

Por: João {#emotions_dlg.happy}

publicado por CozinhaConnosco às 19:18
Quinta-feira, 27 / 12 / 12

Filhoses de Abóbora

Olá a todos,

 

espero que tenham tido um ótimo Natal! A receita que vos trago hoje, é tradicional cá de casa desta altura. Desde pequeno me lembro de ir ajudar a minha avó a fazer as filhoses de abóbora (em alguns sítios são conhecidas como bilharacos). Existem imensas receitas, esta é a que normalmente fazemos.

 

Filhoses de Abóbora

 

Ingredientes:

 

  • Abóbora a gosto (no nosso caso usámos uns 2 Kg);
  • 700 gr. de farinha;
  • 4 ovos;
  • Sumo de 3 laranjas;
  • Água ardente q.b.
  • 10 gr. Fermento de padeiro;
  • Sal q.b.
  • 1 prato com açúcar e canela misturados.

 

Preparação:

 

Cortar a abóbora aos pedaços e levar a cozer com o sal, durante aproximadamente 30 minutos.

Depois de cozida colocar numa tigela de escorrer e deixar escorrer durante uns minutos.

 

 

Colocar a abóbora numa tigela grande e amassar um pouco. 

À parte bater os ovos.

Espremer o sumo das laranjas. Adicionar o fermento de padeiro e mexer para o dissolver. Juntar também a água ardente e misturar tudo.

 

 

À abóbora juntar os ovos e a mistura do sumo. Amassar bem. 

 

 

Por fim, adicionar a farinha, pode não ser as 700 gr. obrigatoriamente, vai-se adicionando até ganhar alguma consistência.

 

 

Tapar a tigela com mantas e deixar levedar por 4 horas.

 

 

Ao fim deste tempo, a massa cresceu e podemos começar a fritar. Nós costumamos fritar em azeite.

Com duas colheres, tirar um pouco de massa, de forma a fazer uma espécie de pastel e colocar no azeite.

O tempo de fritar vai depender do gosto de cada um, normalmente deixamos fritar até começarem a ficar coradinhas, tendo em conta que de vez em quando devem ser viradas.

 

 

Quando ganharem a tal corzinha, retiram-se para uma tigela com papel absorvente para escorrer o azeite e ainda quentes passam-se pelo açúcar e canela.

 

 

No final...

 

 

Bom apetite =)

Vem daí, e CozinhaConnosco!

 

Por: João {#emotions_dlg.painatal}

publicado por CozinhaConnosco às 21:46
Bem-vindos ao CozinhaConnosco. Neste blog, dois amantes da culinária, querem partilhar convosco as suas experiências na cozinha. Vistam o avental e divirtam-se connosco! Li e João

mais sobre nós

Junho 2016

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

FalaConnosco

Receitas passadas

Translator